Projeto H. – Heroica.

por | 4 jul, 2024 | 0 Comentários

O Projeto teve início em 2014, com o intuito de acolher e aconselhar mulheres vítimas de violência, apoiá-las no momento de vulnerabilidade com apoio jurídico e psicológico. Com o tempo, e a partir das demandas sociais acerca da mulher, decidimos ampliar nossos atendimentos para todas as mulheres que, por inúmeras razões, estejam passando por momentos vulneráveis. A hipossuficiência não se dá apenas no caráter econômico, muitas delas embora consigam arcar com o custo de uma transformação, não tem energia, coragem ou uma rede de apoio suficiente para transpor algumas barreiras.

E foi para isso que criamos o Projeto, para ampliar as possibilidades de ações, de ajuda emocional, de autoestima,  autoconfiança, superação, encontro consigo mesma, financeiramente, etc. “Posso dizer, enquanto psicóloga do Projeto, que as mulheres que chegam até nós estão em um momento de dor, em que precisam de alguém que as escute, que as entenda, sem julgamentos ou moralidades, mas sim de um espaço de acolhimento. É visível a diferença da mulher no momento que ela chega no Projeto e ao fim do ciclo de atendimentos. Claro que não estou falando de resultados mágicos, mas a mulher começa a se olhar, a buscar se entender e descobrir seus reais desejos e vontades, voltando sua vida mais para si. É um processo lindo de acompanhar.”– Thais Seghese.

Mas o que exatamente o projeto faz?

Bom, hoje, o Projeto está estruturado em quatro frentes de trabalho, sendo os atendimentos para a mulher: 1º. Núcleo do Direito, que oferece aconselhamento e acompanhamento jurídico, 2º. Núcleo da Psicologia, acompanhamento psicológico gratuito ou com valor social para mulheres, 3º. Núcleo de Atendimentos em Emergências, oferecendo o acompanhamento de profissionais voluntárias para procedimento nas delegacias, exame de corpo de delito, entre outros; para a sociedade: 1º. Núcleo de Palestras e Cursos, em que oferecemos falas, aulas e cursos sobre a história da mulher e das políticas práticas de enfrentamento de violências.

Hoje, o Projeto atua em diversas cidades, tendo o centro dos atendimentos em Piracicaba (SP), mas com diversas profissionais voluntárias (tanto do direito quanto da psicologia) em diversos Estados do Brasil.

O que a gente ainda precisa? De profissionais voluntários, tanto do direito quanto da psicologia, que queiram doar algumas horas de trabalho para essa causa e da participação de empresas para o fomento dos trabalhos. O Projeto é social, ou seja, sem fins lucrativos, o que dificulta nosso acesso a profissionais. Então, se você pensa que pode nos ajudar, entre em contato com a gente.

Simone e Thais Seghese.

Na foto: A mais jovem é a Coordenadora do Núcleo, Thaís Seghese
Presidente do projeto , Simone Seghese

Leia mais

#Cáentrenós

#Cáentrenós

Cristiane Teixeira Queridos Viajantes da Alma, Ao iniciar esta jornada na coluna #cáentrenós, senti que o primeiro...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

[mailpoet_form id="2"]