Como Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil, está mudando a educação no país

por | 14 abr, 2020 | 0 Comentários

À frente da Fundação Lemann, o empresário impacta 1,5 milhão de pessoas com seus projetos em prol de um Brasil mais desenvolvido.

Na última década, Jorge Paulo Lemann tornou-se o maior bilionário do Brasil, transformou seu conglomerado nacional de cervejas no maior do planeta, reergueu uma das maiores redes de fast food do mundo, e participou da criação do quinto maior grupo de bebidas e alimentos do globo. Se esses não parecem motivos suficientes para o carioca ser o único brasileiro entre as 31 pessoas que mais mudam o mundo segundo a Forbes, a fundação que leva seu nome é, ainda, responsável pela melhora da educação de 850 mil alunos da rede pública no país.

A Fundação Lemann é a menina dos olhos do empresário de 80 anos. Ela foi criada em 2002 tendo como valor inicial o ambicioso objetivo de mudar o mundo.

O foco da Fundação é a educação pública de qualidade para todos. Para isso, são encabeçados programas para colaborar efetivamente com pessoas e instituições que estão à frente de iniciativas inovadoras de grande impacto para garantir a aprendizagem de todos os alunos. O trabalho envolve também a formação de redes de líderes que resolvam os problemas sociais do país. O objetivo final? Levar o Brasil a um salto de desenvolvimento com equidade.

Impactos

A atuação para uma educação pública de qualidade acontece a partir do trabalho ao lado de escolas, professores, gestores escolares, secretarias de educação e governos. Segundo a Fundação, mais de 850 mil alunos já foram apoiados em 15 anos a partir da parceria em 24 redes públicas de todo o país.

Em 2018, mais de 1,5 milhão de pessoas foram impactadas pelas iniciativas e parcerias da Fundação, de acordo com o Relatório Anual divulgado.

A meta 5 do Plano Nacional de Educação é alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o final do 3º ano do Ensino Fundamental. Porém, atualmente, mais de 54% das crianças com oito anos de idade não sabem ler adequadamente.

Preocupados com essa defasagem, a Fundação Lemann junto com outros institutos lançou o Programa de Alfabetização em Regime de Colaboração (PARC), uma parceria com os estados e com os municípios para colaborar com a aprendizagem e garantir a alfabetização até os sete anos de idade.

O PARC oferece de maneira gratuita suporte técnico para que os estados, em colaboração com seus municípios, possam desenhar e desenvolver uma política com foco na alfabetização das crianças na idade certa. O programa foi aplicado inicialmente em Pernambuco.

Lideranças que transformam

O compromisso da Fundação Lemann com a capacitação para impacto social parte do apoio para pessoas que querem transformar o Brasil. São lideranças com trajetórias e visões de mundo diversas, engajadas em temas como educação, saúde, gestão pública e empreendedorismo. Mais de 500 lideranças já foram conectadas através da Fundação. São quatro programas de lideranças: Lemann Fellowship, Talentos da Educação, Líderes Públicos e Talentos da Saúde.

O programa Lemann Fellowship concede bolsas parciais de mestrado e doutorado a uma seleta rede de estudantes em algumas das melhores universidades do mundo, como Harvard e Stanford. Um dos requisitos para entrar no grupo é ter uma pesquisa relacionada a algum grave problema social brasileiro. Atualmente, a rede está na casa dos 487 membros.

Quem é Lemann?

Formado em economia em Harvard, nos EUA, em 1961, Jorge Paulo Lemann começou a chamar atenção do meio corporativo no Brasil dez anos depois, quando, com três sócios, fundou a corretora Garantia, que, nos anos 1990, viria a ser um dos maiores bancos de investimentos do país. No Garantia, Lemann também começaria a implementar seu hoje conhecido e copiado modelo de gestão, focado em inovação, manutenção dos melhores funcionários, meritocracia e resultados.

Lemann já falou sobre a importância que o período na universidade americana, concluído em três anos, teve para a sua vida. “Eu era um surfista, um tenista que nunca tinha saído do Rio de Janeiro e de repente fui para aquele negócio lá, cheio de ideias grandes. Então, minha visão do mundo se transformou”, conta o bilionário em Sonho Grande, livro que conta bastidores das suas conquistas. “Lá estava no meio das melhores pessoas do mundo. Tinha excelência por tudo quanto é lado… E isso teve uma grande influência em como eu passei a escolher gente, que foi uma das principais características da minha carreira. ”

Essas conquistas fizeram com que Lemann criasse um império. Ele é o dono da maior cervejaria do mundo, Ab InBev, e sócio do 3G Capital, que é controlador de redes como Burger King, Tim Hortons e Kraft-Heinz. De acordo com o ranking de bilionários de 2019 da revista Forbes, Jorge Paulo Lemann é a 35ª pessoa mais rica do mundo e a primeira do Brasil, com uma fortuna estimada de R$ 86,2 bilhões.

Leia mais

Última Palavra: Marina Monfrinato

Última Palavra: Marina Monfrinato

Somos os responsáveis por tudo o que acontece em nossa volta. Acho que você já ouviu isso inúmeras vezes, não é mesmo?...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.