Cristina Bathaus: olhar empreendedor

por | 6 abr, 2020 | 0 Comentários

 

A experiência de Cristina Bathaus no mundo dos negócios é de uma qualidade ímpar, assim como os itens que compõe suas lojas. A Crislen, fundada em Piracicaba em 1996, é referência nacional no segmento ótico, e também no mercado de luxo. “Trabalho muito com produtos de personalidade, qualidade e bom gosto, independente de marca”, diz. Piracicabana de coração, a mariliense escolheu Piracicaba para abrir seu negócio e construir uma vida. Ela conta que a cidade tinha tudo que ela buscava: próxima de São Paulo, com ótimo desenvolvimento e pessoas que valorizam produtos de qualidade. “Comecei minha carreira como diretora comercial do Grupo Iguatemi, e foi assim que me inseri no mercado de luxo. Quando vim para Piracicaba, há 23 anos, tinha certeza que estava tomando uma decisão certeira para abrir meu próprio negócio”, lembra. Hoje, são oito lojas Crislen espalhadas pelo interior paulista, todas sob o olhar atento de Cris.

TRINOVA: Como descreveria seu perfil de liderança, seu lado empreendedor?

CRISTINA BATHAUS: Sou uma pessoa que preza muito a transparência, é um verdadeiro estilo de vida pra mim, acredito que faz parte do caráter de uma pessoa não ter nada a esconder. Mas sem dúvida alguma, devo dizer que não é possível falar do meu lado empreendedor sem mencionar o conhecimento. Para qualquer área, qualquer tamanho de negócio, o conhecimento é essencial – não somente sobre seu ramo, mas sobre todo o universo que te cerca, e isso eu tenho como prioridade na minha vida profissional.

T: Você acompanha de perto a empresa ou hoje já tomou um papel mais distante?

CB: Zero distância, tanto que não tenho nem escritório externo – tudo que preciso fazer é dentro das lojas. Sou muito presente, gosto de conhecer os colaboradores, treinar, converso com clientes… Além disso, eu vivo a cidade, acompanho o que acontece, participo de eventos sociais, tudo isso faz parte do meu trabalho.

T: O que considera essencial em um líder?

CB: Conhecimento em primeiro lugar, sempre. É a base, ninguém segue um líder que não sabe o que faz. O pensamento focado em inovação, em fazer melhor a cada dia, também creio ser fundamental. O estudo deve ser constante, a nível global. Viajar para buscar novidades, trazer para a nossa realidade o que já está acontecendo fora do país.

T: Como foi seu começo como empreendedora? Algum conselho marcou?

CB: O aprendizado é diário. Tem dias que acertamos, tem dias que erramos – o importante é aprender com isso. Desde o primeiro momento eu sabia que não ficaria com apenas uma loja, o plano sempre foi expandir. O que me marcou muito foi quando li sobre abrir o seu próprio negócio: “Faça todo o planejamento para sua nova empresa, e quando abrir, saiba que gastará o dobro do previsto, e venderá metade do previsto”.

T: O que diria para quem está começando agora numa posição de liderança e empreendedorismo?

CB: Um dos maiores desafios é a acomodação. Quem se encontra nesse papel precisa se motivar a cada dia, não pode ter cabeça pequena e se acomodar. Precisa pensar fora da caixa, não ter uma atitude ou energia negativa. Estar bem preparado, gostar de desafios e de trabalhar, conhecer outro idioma, ter muita energia, vivacidade e ânimo para crescer.

T: Existe sorte?

CB: Nos negócios? Com certeza o que existe é muito empenho e muito treino. Pra quem alcança o sucesso, acho interessante lembrar sempre da humildade, deixar o estrelismo de lado – deixe sua dedicação falar por você, a discrição é uma boa aliada do sucesso.

Leia mais

Última Palavra: Marina Monfrinato

Última Palavra: Marina Monfrinato

Somos os responsáveis por tudo o que acontece em nossa volta. Acho que você já ouviu isso inúmeras vezes, não é mesmo?...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.