Expo Dubai: Conectando mentes, criando o futuro.

por | 24 ago, 2021 | 0 Comentários

Foi do topo do edifício mais alto do mundo, o Burj Khalifa, que fogos de artifício iluminaram o céu de Dubai em uma grande celebração pela indicação dos Emirados Árabes Unidos como sede da Exposição Universal 2020. Foi um marco para centenas de pessoas que se dedicaram ao projeto “Conectando mentes, criando o futuro” e que conseguiram levar, pela primeira vez na história, uma Expo Mundial para a região do Oriente Médio. Entre a indicação do país, a confirmação da cidade de Dubai como sede e a data oficial de abertura, em 2020, foram muitos obstáculos, o mais marcante foi a pandemia do novo coronavírus que levou a EXPO 2020 a ser adiada em um ano.

Para quem não conhece, ao longo de quase 170 anos, a Expo Mundial, também chamada de Exposição Universal ou World’s Expo, apresentou as maiores inovações que moldaram o mundo em que vivemos hoje. Uma verdadeira vitrine do conhecimento humano que é organizada a cada cinco anos. A primeira edição, em 1851, ficou conhecida como a Grande Exposição de Londres e teve como sede o Palácio de Cristal, o primeiro prédio construído em ferro e vidro no mundo. O objetivo do evento foi trazer a público todos os avanços da Revolução Industrial, mas os resultados foram além, projetou a imagem do país como uma potência moderna, à frente do seu tempo. Também possibilitou uma enorme troca de informações e estabeleceu laços culturais, econômicos e comerciais. Com tanta repercussão e impactos positivos, não só pelos negócios mas, também, nos avanços tecnológicos, a edição de Londres foi a primeira de uma sequência de exposições que lançaram ao mundo inventos, máquinas, ferramentas, robôs, ideias e inspirações que têm impactado a nossa vida por décadas, como o primeiro telefone exibido por Alexander Graham Bell na Exposição da Filadélfia, em 1876. Presente ao evento, o imperador do Brasil, Dom Pedro II, foi o primeiro brasileiro que teve a oportunidade de falar ao telefone. A sua célebre frase “Meu Deus, isto fala!” consta dos registros da nossa história.

Em 1939, foi a vez da Exposição Universal de Nova York apresentar ao mundo a primeira transmissão televisiva oficial da era moderna. A rádio americana RCA televisionou o discurso do presidente Franklin Roosevelt, que abriu o evento e marcou história como o primeiro presidente a aparecer na televisão.

Também em território americano, a cidade de Seattle foi sede de uma exposição, já pela segunda vez, em 1962. A Century 21 Exposition – Exposição do século XXI, aconteceu no Seattle Center, um enorme complexo, que serviu de palco para apresentar uma projeção do que seria a nossa vida no século XXI. As grandes atrações do evento marcaram uma exposição futurística, como o primeiro computador IBM que respondia a comandos de voz, além de uma série de marcos de arquitetura arrojada que foram construídos. O maior exemplo é a Space Needle, a torre em formato de agulha que até hoje é símbolo da cidade e uma atração frequentada anualmente por milhares de turistas.

Já na região da Ásia, foi a cidade de Osaka que teve a honra de sediar a Expo’70, sob o tema “Progresso e Harmonia para a Humanidade”, onde outro grande marco da engenharia foi lançado ao mundo: a primeira versão do telefone móvel que mais adiante se transformou no celular que conhecemos hoje.

Pavilhão da Mobilidade na EXPO 2020 Dubai

Mas não dá para contar sobre os desafios e as inovações que marcaram a história das Exposições Universais por décadas, sem voltar no tempo e mencionar uma das principais heranças deixadas ao mundo, o grande símbolo parisiense, a Torre Eiffel. Sua construção, concebida para ser o marco da décima Exposição Universal que aconteceu em Paris em 1889, foi um grande desafio. Seu propósito era simbolizar o progresso industrial na França e ao mesmo tempo saudar o centenário da Revolução Francesa. De início, a notícia da construção da torre não foi bem aceita pelos franceses e muitos fizeram campanha para que fosse desmontada após o encerramento da exposição. Mas a curiosa história de seu projeto, que nasceu de um concurso de arquitetura, teve um final feliz.

Entre as 107 propostas inscritas, foi o projeto da empresa Eiffel & Cie, do empresário Gustave Eiffel, o escolhido pela ousadia de sua ideia: construir uma torre muito alta, projetada como um grande poste formado por quatro vigas treliçadas, espaçadas na base e que se encontravam no topo. O projeto foi concebido por dois engenheiros, Maurice Koechlin e Emile Nouguier e pelo arquiteto Stephen Sauvestre. A Exposição ocupava o Champ de Mars, a colina do Trocadéro e o cais da Esplanade des Invalides, e a Torre Eiffel, que na época foi reconhecida como a torre mais alta do mundo, se transformou no centro das atenções e atraiu milhares de visitantes à cidade. Desde a primeira semana, quando os elevadores ainda não estavam em serviço, cerca de 30.000 visitantes subiram no monumento pela escada, enfrentando os 1.710 degraus para alcançar o topo. Tudo para descobrir uma paisagem inédita da cidade de Paris, já que nessa época ainda não era possível avistar a cidade de cima, de um avião.

As Exposições Universais transpassaram o tempo cruzando oceanos, movimentando milhões em investimentos, retratando a evolução industrial e científica do homem. Mas, com o passar dos anos, a razão de ser das Feiras Mundiais evoluiu. Aos poucos, deixou para trás a determinação em demonstrar poder em uma corrida de conquistas tecnológicas e se voltou a um objetivo maior, o de estimular a cooperação entre nações com foco na busca de soluções para os grandes desafios da humanidade. Depois da última Exposição Universal, que aconteceu em Milão no ano de 2015, sob o mote: “Alimentando o planeta, energia para a vida” um importante movimento em prol do tema sustentabilidade se iniciou. E, nesse momento, às vésperas da abertura da próxima Exposição Universal, a EXPO Dubai, o tema “Conectando mentes, criando o futuro” vem coroar esse objetivo.

Pavilhão da Sustentabilidade da Expo 2020 em Dubai

Pela primeira vez na história das Feiras Mundiais, cada país participante terá o seu próprio pavilhão para apresentar aos visitantes suas inovações de ponta. Serão 192 nações que se expressarão por meio de subtemas: Mobilidade, Sustentabilidade e Oportunidade. Um tripé que pretende deixar um significativo legado que beneficiará as gerações futuras de forma global. Gerações que serão impactadas e sensibilizadas por temas do desenvolvimento sustentável, como a preservação da natureza, os desafios da agricultura, as inovações na medicina, a arquitetura futurística e outras incontáveis conexões e oportunidades de negócios.

A EXPO 2020, sim, mesmo com o adiamento do ano 2020, foi mantida e promete ser a maior Exposição Universal de todos os tempos e está quase pronta para receber mais de 25 milhões de visitantes entre os dias 1° outubro 2021 a 31 março 2022. É uma oportunidade e tanto para visitar Dubai, se inspirar em tudo que será apresentado na EXPO e conhecer outras atrações incríveis. Destino para todos as idades, do maior parque de diversões indoor do mundo, o IMG Worlds of Adventure, o Dubai Aquarium & Underwater Zoo, também listado entre os maiores do mundo, as surpreendentes aventuras pelo deserto, gastronomia deliciosa e ótimas compras.

E se você quiser um roteiro personalizado em Dubai, ou conhecer de perto toda a história da construção da Torre Eiffel, em Paris, a agência de viagens Moncompass é expert em planejar e organizar roteiros sob medida pelo mundo.

Fontes de informação:
Toureiffel.paris/fr

Site oficial EXPO 2020 Dubai
Agradecimento das fotos | crédito Dubai Tourism – Latin America Office

Leia mais

Agro Inspiração Feminina

Agro Inspiração Feminina

CADA DIA MAIS AS MULHERES TÊM AJUDADO NA TRANSFORMAÇÃO DO AGRO, DENTRE ELAS, ARETUZA NEGRI, DE PIRACICABA, FIGURA...

CIDADE MATARAZZO

CIDADE MATARAZZO

UM PROJETO LUXUOSO DE SÃO PAULO COM O ÚNICO HOTEL 6 ESTRELAS DO BRASIL Um dos marcos arquitetônicos e históricos de...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.