Made in Italy

por | 31 mar, 2020 | 0 Comentários

Ah, o design italiano! Tão famoso e querido mundo afora, faz sucesso em roupas, sapatos, carros, e claro, na decoração.

Pense em um móvel atemporal, sofisticado, e produzido com matéria prima da melhor qualidade. Com certeza a imagem que se formou é de um móvel italiano. Há séculos o design italiano é reconhecido como impecável. Não é por acaso que o país é responsável por 10% da produção mundial de mobiliário. Mas qual a razão de tamanha popularidade? A realidade é que os italianos nunca abriram mão de escolher somente os melhores materiais para suas produções, e isso faz uma imensa diferença no produto final – e no seu valor, claro.

Mas a matéria prima de qualidade é somente uma das grandes sacadas. As estruturas funcionais e atemporais também são clássicas do mobiliário italiano. Note que mesmo tendo estilos modernos e de acordo com as tendências atuais, um móvel italiano pode permanecer por muitos e muitos anos na sua casa sem perder seu charme ou parecer algo “antigo”.

Roberto Minotti, CEO da Minotti, clássica marca italiana de móveis criada em 1948, disse em entrevista de 2016 que a Itália sempre foi o berço do artesanato de alta qualidade. “Minotti fica em Brianza, local conhecido como o distrito do design – fica entre Milão e Lake Como. É uma região que, nos últimos séculos, recebeu famílias nobres e influentes – e a construção de suas casas levantou uma demanda por artesãos de qualidade para a produção dos móveis. Isso talvez explique porque essa área possui um know how refinado que nenhuma outra parte da Itália tem igual”, contou. Desde a década de 1950, os empreendedores dessa região colaboraram com famosos arquitetos italianos e do mundo afora, criando relacionamentos muito especiais que resultaram em peças excepcionais.

Fundada em 1959 na Itália, a Natuzzi é uma tradicional marca de móveis italianos que tem parte na história. No começo dos anos 1980, o fundador da empresa, Pasquale Natuzzi, viajou para os Estados Unidos e viu uma oportunidade de mudar radicalmente de direção: democratizar o sofá de couro, um produto que até então era reservado para a elite apenas. O primeiro sofá de couro vendido nos Estados Unidos foi um Natuzzi, por 999 dólares, na gigante Macy’s. O sucesso foi tão grande que a marca toda se reestruturou e se mantém até hoje como uma referência no mobiliário de qualidade mundo afora, inclusive no Brasil.

5 designers italianos que você precisa conhecer

Não há chances de tentar explicar o design italiano sem falar dessas cinco figuras a seguir:

Gio Ponti

Sem dúvida é o pai do design italiano moderno. É como se tivesse sido ele quem pegou toda a essência do povo italiano, sua personalidade, criatividade e cultura, e transformou em móveis, objetos de decoração, e prédios.

Uma de suas peças mais icônicas, a cadeira Superleggera (super leve), de 1975. Incrivelmente leve e elegante.

Achille Castiglioni

Sua paixão era re-contextualizar objetos banais do dia-a-dia. Quer um exemplo? Postes de luz simples, de rua, foram a inspiração para uma das luminárias mais famosas (e copiadas) de todos os tempos: a Arco.

Essa com certeza você já viu na casa de alguém ou em alguma loja de decoração. Agora já sabe que a original, Arco, de 1962, é italiana.

Joe Colombo

O design “futurista” dos anos 60 está presente em praticamente todo o portfólio de Joe Colombo. Peças em plástico eram sua marca registrada, e o designer produzia móveis que eram super cool na época.

A poltrona giratória Elda (1962) é uma das criações mais famosas de Colombo, e praticamente traduz todo o estilo dos anos 60 em uma única peça.

Gae Aulenti

O design dessa artista é muito peculiar e único ao seu estilo. Suas luminárias, em particular, são notáveis – peças que traduzem os anos 70, mas os transcendem ao mesmo tempo, encaixando perfeitamente em qualquer período. Vale lembrar que ela é uma das responsáveis por transformar uma estação de trem no famoso Musée d’Orsay, em Paris.

A mesa Tour, de Gae, é composta por uma placa de vidro sobre quatro rodas de bicicleta.

Ettore Sottsass

O famoso idealizador do movimento Memphis, nos anos 80, era de fato um amante das artes. Popularmente excêntrico, criou peças icônicas que fazem sucesso até hoje. David Bowie, por exemplo, era um notório colecionador do seu trabalho.

A estante Carlton é o maior ícone do estilo Memphis: geometria não-linear e cores marcantes são a marca registrada do movimento.

 

Leia mais

Última Palavra: Marina Monfrinato

Última Palavra: Marina Monfrinato

Somos os responsáveis por tudo o que acontece em nossa volta. Acho que você já ouviu isso inúmeras vezes, não é mesmo?...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.