Menos tempo, melhor espaço: Casa moderna e ecológica pronta em poucos meses

por | 19 ago, 2020 | 0 Comentários

Conheça a startup brasileira que está revolucionando a construção de imóveis montáveis e desmontáveis com obra e design totalmente sustentáveis.

A nova casa pode até ser dos sonhos, mas a construção quase sempre traz dores de cabeça: é entulho que não acaba mais, barulho, sujeira, gastos imprevistos, materiais que quebram… Sem contar o longo tempo para a obra ficar pronta depois de o projeto arquitetônico e dos primeiros alicerces levantados no terreno.

Mas uma startup de São Paulo está acabando com o desgaste causado durante a construção imobiliária, com casas pré-fabricadas, e trazendo um visual inovador ao doce lar. É a SysHaus, que promete entregar as chaves em até seis meses após a contratação – com obra e acabamento totalmente ecológicos. Dá até para desmontar os objetos dessas residências sem causar danos à estrutura.

“Acreditamos que no curso e médio prazo, a construção civil vai ter que se reinventar, pois as pessoas buscam por uma solução rápida, moderna e que tenha previsibilidade”, enfatiza Beto Cabariti, engenheiro e presidente da startup.

O trabalho da empresa abrange todo o processo de concepção do espaço, desde ouvir os sonhos do cliente até a conta minuciosa de material a ser utilizado, além do encaixe das paredes e de toda a decoração.

O tempo de entrega de um imóvel montável já foi ainda mais surpreendente: 28 dias, o que garantiu à SysHaus o prêmio CASACOR 2018 (veja a casa na imagem acima).

 

DESIGN

Quem assina o design arrojado e os móveis das obras executadas pela SysHaus é o arquiteto Arthur Casas, um dos mais respeitados do mundo quando se fala em arquitetura contemporânea.

“Minha ambição permanente é desenhar itens realmente necessários, considerando o conforto de quem vai usá-los e, claro, meu particular conceito de beleza”, diz, no site da startup.

magem mostra parte interna da SysHaus

Design na parte interna de casa da SysHaus (Foto: Reprodução/SysHaus)

Casas é responsável pela linha de design para clientes e marcas de todo o mundo, além de ter requisitados troféus de arquitetura e design de interiores, como o Red Dot Design Award 2008, o Brasil Design Award 2017 e os iF Design Awards 2017 e 2018. Ele atua no escritório dele em São Paulo e também em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

— Na casa montável de 28 dias, o projeto arquitetônico levou em conta a utilização de vigas e pilares metálicos, além de painéis de gesso e fechamento de alumínio, sem uso de água e de resíduos.

“Nas partes em que são montadas, as casas podem ser totalmente desmontadas e remontadas em outro local. A casa construída em 28 dias foi remontada em outro terreno num prazo de 40 dias”, acrescenta o presidente da SysHaus.

RAPIDEZ

Enquanto métodos convencionais de construção podem levar anos, a SysHaus já leva ao espaço do novo imóvel as peças fabricadas, que começam a ser montadas num encaixe perfeito, como um quebra-cabeça. Assim, o tempo que seria utilizado para a concretagem de paredes, piso e tetos, por exemplo, é aproveitado em outras fases da obra.

Como os materiais já chegam prontos e, em muitos casos, não há necessidade de fundação para que as paredes sejam erguidas, é zero a quantidade de entulhos. Ou seja, não há a necessidade de um canteiro de obras.

“Quando não há a perfuração da terra, é feita uma compactação do solo, e os imóveis ficam sob uma plataforma um pouco elevada do terreno”, explica Cabariti.
Pode até ser que você tenha achado o método de construção frágil, mas a SysHaus garante a segurança do novo lar.

Casa da SysHaus sendo construída

Casa montável e desmontável (Foto: Reprodução/SysHaus)

SUSTENTABILIDADE

Os materiais utilizados para a construção dos imóveis e para a mobília são totalmente recicláveis, conforme a Syshaus, que chama as possibilidades sustentáveis de “sistema eco-friendly”.

Entre as opções amigas da natureza, está a cobertura verde – sistema utilizando vegetação, que permite isolamento térmico e acústico.

Todas as residências construídas pela SysHaus incluem mecanismos de captação e reuso da água da chuva, além da biodigestão, que transforma o lixo orgânico em gás para utilização em lareira ou na cozinha, ou mesmo para a adubagem e para a recarga de veículos elétricos.

Dá até para zerar o custo da conta de energia, de acordo com a Syshaus. Isso porque os painéis fotovoltaicos podem transformar luz solar em eletricidade.

— Na CPFL, concessionária de energia elétrica em Piracicaba e região, os clientes podem até “devolver” à rede elétrica a energia solar gerada além daquilo que é consumido.

Telhado verde da SysHaus

Telhado verde em projeto da SysHaus (Foto: Reprodução/SysHaus)

ECONOMIA DE MATERIAL

Materiais comprados em excesso? Nas casas construídas com rapidez, não. Enquanto tempo é precioso, o melhor aproveitamento de espaço com a quantidade exata de matéria-prima é fundamental para o conforto e economia.

Segundo a SysHaus, o projeto inclui um cálculo minucioso para que seja adquirido exatamente aquilo que vai ser utilizado para a obra. Nada mais, nada menos.
Assim, a startup quer que o cliente fique livre de surpresas no aumento de valor em relação ao orçamento inicial.

Leia mais

Última Palavra: Marina Monfrinato

Última Palavra: Marina Monfrinato

Somos os responsáveis por tudo o que acontece em nossa volta. Acho que você já ouviu isso inúmeras vezes, não é mesmo?...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.