PREVENÇÃO AINDA É O MELHOR REMÉDIO CONTRA DOENÇAS CARDIOVASCULARES

por | 5 jul, 2022 | 0 Comentários

Bons hábitos de saúde e visita regular ao cardiologista ajudam a proteger o coração

Você sabia que a doença cardíaca é a principal causa de morte em todo o mundo nos últimos 20 anos? Para se ter ideia, juntos, o infarto e o acidente vascular cerebral (AVC) matam, em todo o mundo, 17 milhões de pessoas – um terço da mortalidade total. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, no Brasil, a cada minuto, morre uma pessoa vítima de doença cardiovascular, totalizando cerca de 350 mil pessoas ao ano, sendo 55% homens e 45% mulheres. Para entender melhor o assunto e principalmente apontar
caminhos na prevenção, a Trinova conversou com Fabiana Fumagalli Ribeiro, médica cardiologista, que deu dicas preciosas de como manter a boa saúde do coração. E acredite, boa parte depende da mudança de hábitos e do acompanhamento regular de um cardiologista.


TRINOVA — O que são doenças cardiovasculares?
FABIANA — Doenças cardiovasculares são males que afetam a anatomia e/ou o funcionamento do coração, veias e artérias.


TRINOVA — Quais são as principais doenças cardiovasculares?
FABIANA — Na lista estão: doença coronariana, doença cerebrovascular, doença arterial periférica, doença cardIaca reumática, cardiopatia congênita, trombose venosa profunda e embolia pulmonar.

TRINOVA — Como prevenir?
FABIANA — A melhor forma de prevenir doenças cardiovasculares é controlando os fatores de risco, como hipertensão arterial, diabetes, obesidade, sedentarismo, tabagismo e dislipidemia (colesterol alto). Estes fatores, em grande escala, podem ser prevenidos e controlados por mudanças de hábitos e visitas regulares ao cardiologista.


TRINOVA — Quais mudanças de hábitos seriam importantes?
FABIANA — Evite o sedentarismo. Praticar exercícios físicos regularmente reduz em 14% os riscos de um infarto. Escolha uma atividade que dê prazer e seja divertida. Faça pelo menos cinco vezes na semana, por 30 minutos. Escolha alimentos saudáveis. Evite fast food. Opte por uma dieta variada composta por verduras, frutas, cereais, legumes e proteínas magras, além do consumo diário de no mínimo 2 litros de água. Não fume, pois fumar aumenta em 30% o risco de ataque cardíaco, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Controle o peso, visto que a obesidade aumenta a probabilidade de adquirir hipertensão, dislipidemia e diabetes. E por fim, controle o estresse, pois este aumenta em 60% o risco de infarto e, em geral, se associa a outros fatores de risco, o que pode provocar excesso de atividade do sistema nervoso, levando ao aumento da pressão arterial. Para reduzir o estresse, a dica é praticar atividade física regularmente, fazer exercícios de respiração, investir em momentos de descanso e dormir bem.


TRINOVA — Qual a idade ideal para começar a fazer um acompanhamento com um cardiologista?
FABIANA — Em qualquer idade e que tenha sintomas como falta de ar, baixo desempenho ao exercício, dor no peito, palpitações e desmaios, o ideal é procurar ajuda de um cardiologista. E quando não houver o envolvimento dos fatores de risco, o recomendado é que homens realizem a primeira avaliação logo após completar 40 anos, e as mulheres, depois dos 45.

Rua Santa Cruz, 876 – sala 71 Ed. Santa Cruz – Limeira – SP
19 3445.7739
19 99652.1668
@fabianafumagalliribeiro

Leia mais

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.