TED Talks: conheça a organização que facilita o acesso de pessoas a conteúdos de qualidade

por | 26 mar, 2020 | 0 Comentários

Espalhando ideias

Já imaginou assistir uma palestra do Bill Gates, fundador da Microsoft, sem ter que pagar nada? Sei que você deve achar que isso é impossível, mas, acredite, não é! E, digo mais, dá para fazer isso do conforto da sua casa ou de onde você estiver. O que possibilita o acesso gratuito a palestras, não só de Bill Gates, mas de pensadores de todas as áreas e personalidades, é o TED Talks. Possivelmente você já viu alguma chamada ou recebeu  de amigos algum vídeo do TED, que é um dos maiores projetos de compartilhamento de conhecimento do mundo, com palestras em mais de 100 idiomas de diversos temas disponibilizados na internet.

O TED é uma organização sem fins lucrativos cujo principal fim, de acordo com os próprios organizadores, é disseminar ideias e facilitar o acesso de pessoas a conteúdos de qualidade através de conversas curtas e poderosas. As talks são um modelo de palestras mais curtas e eficazes para chamar a atenção para um único tópico. Quem se apresenta num TED Talk precisa condensar todo seu conhecimento em talks de até 18 minutos. Todos os vídeos são disponibilizados no canal do Youtube do TED.

Todo esse conceito começou na Califórnia como uma conferência, em 1984, com foco em Tecnologia, Entretenimento e Design — e por isso a sigla TED. Hoje em dia, mais de 30 anos depois, o evento já superou as fronteiras da Califórnia, chegando a todos os cantos do mundo, e indo além dos temas iniciais, passando por questões relacionadas à ciência, política, economia, negócios, religião e questões sociais.

Personalidades como o ex-presidente americano Bill Clinton e o Papa Francisco já passaram pelo TED, além de inúmeros ganhadores do prêmio Nobel, como Jody Williams e Leymah Gbowee.

Além do evento principal, que acontece anualmente e que agora é realizado na cidade de Vancouver, no Canadá, foram criados outros grandes eventos, a partir da marca principal do TED:

TEDSummit — que reúne líderes mais engajados da comunidade do TED no mundo para debates, palestras e atividades ao ar livre;

TEDGlobal — uma edição no formato tradicional do TED que roda pelo mundo;

TEDx — eventos independentes, mas que seguem a metodologia original do TED;

TEDMED — encontro anual voltado para profissionais e especialistas da área da saúde;

TEDWomen — voltado ao público feminino, tratando questões de gênero e saúde reprodutiva.

O Brasil sedia edições do TEDx desde 2009. A primeira aconteceu em São Paulo, com o tema “O que o Brasil tem a oferecer ao mundo hoje?”. Desde então, já aconteceram outras centenas de eventos em diversas cidades — não exclusivamente em capitais.

Modelo de negócios TED

Foram Richard Saul Wurman e Harry Marks que realizaram a primeira edição da conferência TED, em 1984, focada apenas em tecnologia, entretenimento e design.  Apesar da ótima aceitação dos participantes, os organizadores perderam dinheiro com o evento. Por isso, a segunda edição só aconteceu seis anos depois, quando o projeto realmente engatou e passou a ser realizado anualmente. As edições começaram a receber personalidades de outras áreas, mas ainda eram exclusivas para convidados.

O TED, então, não espalhava ideias: apenas cultivava-as, ao aproximar grandes pensadores dos empresários de algumas das indústrias mais poderosas do mundo.

Em 2001, o empresário Chris Anderson fez uma proposta em nome da sua organização sem fins lucrativos Sapling Foundation. Ele adquiriu o TED, tornou-se curador do evento e mudou o espírito da coisa. Ele começou abrindo a conferência para a participação do público em geral e levou o evento para além das fronteiras da California.

Quatro anos depois, Chris criou um segundo TED, o TED Global, que desde então tem acontecido no verão, todos os anos, no Reino Unido. A partir de 2006, ele criou o ted.com, um site que disponibiliza de graça falas pelas quais o público havia pago caro para assistir ao vivo. As palestras online fizeram tanto sucesso – já foram vistas mais de 1 bilhão de vezes – que milhares de pessoas mundo afora passaram a trabalhar de graça para ajudar o TED na sua missão de espalhar ideias. O tal modelo de negócios do TED, segundo o próprio Chris, é muito simples de explicar: “pegamos dinheiro de alguns ricos da Califórnia e gastamos com ideias no mundo inteiro.”

Em 2009, o TED passou a permitir que qualquer pessoa traduza palestras para qualquer língua e, em quatro anos, 11 mil tradutores voluntários fizeram 37 mil traduções para 97 línguas. No mesmo ano, criou-se o TEDx, uma espécie de TED que pode acontecer em qualquer lugar do mundo, organizado por qualquer pessoa, com entrada grátis. De lá para cá, mais de 5 mil TEDx aconteceram em cada canto remoto do mundo, incluindo o Iraque, o Irã, o Iêmen, a Antártida, o Afeganistão, favelas, presídios, a muralha da China e um palco flutuando no Rio Negro, na Floresta Amazônica.

Os 4 TEDx Talks brasileiros mais visualizados

O poder do não e o dinheiro – Nathalia Arcuri

Nessa TEDx Talk a jornalista e youtuber Nathalia Arcuri fala sobre os segredos por trás das mentes endividadas e dá algumas dicas práticas para que qualquer pessoa consiga ter uma vida financeira equilibrada. Nathalia apresenta o canal “Me Poupe!” no Youtube, onde une entretenimento e finanças pessoais.

Como reiniciar a sua mente e praticar bons hábitos – Kau Mascarenhas

Na era das conexões rápidas e da vida acelerada, parece impossível “desligar”, mas Kau Mascarenhas te explica nesta palestra que você pode fazer uma pausa no ritmo e descobrir maneiras mais saudáveis de se conectar com o mundo e obter melhores resultados nas mais diferentes áreas da sua vida. Kau é palestrante e consultor com formação em PNL (Programação Neurolinguística) e Coaching. Desenvolve seu trabalho na perspectiva do Ser Humano Integral.

O profissional do futuro – Michelle Schneider

A Head de Educação do Linkedin Brasil aborda a evolução do mercado de trabalho nos últimos anos e as mudanças que a tecnologia trouxe e ainda vai trazer nos próximos anos.

Pense positivo – Geraldo Rufino

Geraldo Rufino iniciou a vida como catador de latas na periferia de São Paulo e fez suas primeiras investidas como empreendedor aos oito anos. De office-boy a diretor de parque de diversão, ele já quebrou seis vezes, sempre olhando todas as experiências de forma positiva e enriquecedora. Em 1985, fundou a JR Diesel, empresa símbolo de inovação.

Leia mais

A universidade da disrupção

A universidade da disrupção

Estamos preparados para o futuro? A Singularity University, escola de inovação do Vale do Silício, utiliza tecnologias...

Suas compras em 2020

Suas compras em 2020

Quais são as tendências de consumo para este ano? Não temos bola de cristal, mas temos a autoridade global em análises...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.