Urban jungle: Floresta dentro de casa é estilo de vida e terapia

por | 19 ago, 2020 | 0 Comentários

Samuel Gonçalves é dono de canal que aborda Urban Jungle (Foto: Brendo dos Reis)

Botânico dá dicas de como montar uma boa composição com plantas e de como cultivá-las.

Já imaginou cuidar de uma floresta dentro de casa? Cada vez mais, pessoas de todo o mundo apostam no estilo urban jungle, que traduzido para o português, significa “floresta urbana”, literalmente. O conceito se refere a aproveitar o que a mãe natureza nos oferece para a decoração do espaço interno e, de quebra, é uma ótima terapia.

A variedade de plantas dentro do imóvel não só enfeita, mas também dá um ar mais leve ao ambiente. Numa época em que o sustentável ganha cada vez mais notoriedade, nada melhor que dar uma chance ao exuberante da natureza para tornar mais vivos os metros quadrados com tanta concretagem.

O professor Samuel Gonçalves, doutor em Botânica, é dono do canal do Youtube Um Botânico no Apartamento, que tem vídeos didáticos sobre como manter plantas dentro de casa. Também palestrante, ele cultiva mais de mil peças naturais em seu apartamento. Em conversa com a Trinova, ressalta que o ambiente urban jungle já se tornou um estilo de vida, podendo ser montado com preços acessíveis.

“Passou muito mais da simples ideia de ter plantas dentro de casa ou de apartamentos. Não é mais só a ideia de jardinagem ou de decoração, porque agora baseamos nosso cotidiano ao cuidado das plantas, com muita dedicação, muito tempo para elas”, opina.

Aqueles vasos, móveis, paletes e outros objetos que não são mais utilizados podem ser o suporte de plantas e dão até uma melhor beleza à composição. Um dos segredos é a criatividade, e o formato da floresta depende do gosto de cada um.

“A ideia é morar numa floresta que você mesmo cria, cultiva e altera. E é interessante porque, além das plantas, tem os objetos criativos que fazem parte desta floresta. Então, a mistura de elementos é crucial para que você considere aquele ambiente como urban jungle”, explica o professor.

O canal Um Botânico no Apartamento tem 265 mil inscritos no Youtube e 85 mil seguidores no Instagram.

Urban Jungle

Exemplo de urban jungle (Foto: Instagram/@mudavertical)

COMO MONTAR UMA URBAN JUNGLE?

Os principais pontos que devem ser observados antes de ter uma floresta em casa é se há iluminação natural no local e ter tempo reservado apenas cuidar das plantas, segundo o pesquisador. Ele explica que o ideal é uma hora por dia para isso, já a folhagem de grande parte das espécies precisa ser regada todas as manhãs, por exemplo.

Com esses dois requisitos, o primeiro passo é pesquisar quais plantas melhor se adaptam ao local e ao gosto pessoal. “É bom imaginar como seja uma floresta natural e tentar reproduzir esses ambientes”, diz o botânico.

Numa floresta, algumas plantas ficam no alto, outras crescem nas próprias árvores e também há as que vivem no chão. E é por isso que móveis e tripés são bem-vindos para que seja formada uma “cascata” verde, que é a cereja do bolo da urban jungle. Não existe uma regra em relação ao tamanho da área de cultivo, mas é importante variar nas espécies para dar um requinte ao ambiente.

Apesar de ser possível montar uma floresta com pouco investimento, o entusiasta de urban jungle garante que o estilo de vida é um “caminho sem volta”, já que, com o passar do tempo, as pessoas querem cultuar plantas mais raras e disputadas.

“As plantas têm potencial terapêutico confirmado. A mente ocupada com o cultivo adoece menos. Em tempos de isolamento social, o contato com a natureza dentro de casa é uma alternativa muito interessante para manter a saúde mental”, afirma o palestrante.

E para quem quer ousar ainda mais na floresta caseira, notícia boa: dá para ter árvore dentro de casa. Uma das mais procuradas no momento é a Ficus lyrata, enquanto a palmeira-ráfis é uma das com mais fácil cultivo.

Acesse o conteúdo extra com uma seleção de plantas para urban jungle

Urban Jungle

Exemplo de urban jungle (Foto: Instagram/@jardimverticalnatural)

CUIDADOS COM A URBAN JUNGLE

Além de tempo para cuidar da composição e bastante luz, o especialista em botânica dá outras dicas de como manter saudáveis as plantas da urban jungle em casa ou no apartamento. Confira:

  1. Saúde da planta: as plantas de urban jungle costumam ser de ambientes tropicais e se desenvolvem melhor em locais com mais umidade. Assim, é importante manter regadores para que sempre estejam hidratadas. Se as bordas das flores ficarem ressecadas mesmo assim, pode ser que a água utilizada tenha excesso de cloro. Neste caso, o recomendado é deixar a água descansando em jarras antes da irrigação ou comprar anti-cloro em lojas de aquarismo.
  2. Check-up: observe as plantas para verificar se alguma está com pragas, alguma folha doente, crescendo demais ou se precisam ser trocadas de vaso.
    Folhas secas: sempre remova folhas secas, velhas ou as bastantes amareladas das plantas para evitar o aparecimento de pragas. Mas evite tirar as amareladas tão cedo, pois alguns nutrientes dessa folha, que está morrendo, são absorvidos pela planta.
  3. Cultivo igual: é importante deixar as plantas que precisam dos mesmos cuidados numa mesma área para que os cuidados sejam iguais. Assim, é possível borrifar água em todas na dose certa e garantir a elas boa iluminação.
  4. Escolha: balancear nas texturas, nos formatos e nos tamanhos das plantas é importante para que seja simulado o ambiente de uma floresta real. Além disso, o ideal é que fiquem em diferentes níveis na parede.
  5. Visão: para a colocação das plantas, priorize cantos da casa que tenham um bom ângulo de visão. Isso favorece que sejam admiradas independente da atividade que esteja realizando em casa.
  6. Algumas empresas especializadas em urban jungle também oferecem ferramentas para ajudar nos cuidados, como a irrigação automatizada.
urban Jungle em quarto

Urban jungle em quarto (Foto: Instagram/@sonia.growingajungle)

Leia mais

Última Palavra: Marina Monfrinato

Última Palavra: Marina Monfrinato

Somos os responsáveis por tudo o que acontece em nossa volta. Acho que você já ouviu isso inúmeras vezes, não é mesmo?...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.